Leia mais
Leia mais

Dia das Crianças

A comunidade evangélica Estrela da Manhã junto ao time de várzea Jardim Pinheiro F.C , promoveram um evento social para o dia das crianças no bairro Jardim Pinheiros em São Bernardo do Campo.

A Conforlab foi uma das incentivadoras do evento contribuindo com média de 250 brinquedos para serem distribuídos para as homenageadas do dia:  nossas crianças!

O evento ocorreu das 9:00  as 17:00, com diversas gincanas, atividades, entrega de brinquedos e distribuição de comidas e guloseimas.

O Evento foi um grande sucesso!

Leia mais
Leia mais

ABRAVA comemorou os 20 anos da Portaria 3523 do Ministério da Saúde em garantia a qualidade do ar.

No dia 28 de agosto, cerca de 80 profissionais estiveram presentes na sede da ABRAVA – Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-condicionado, Ventilação e Aquecimento para comemoração dos 20 anos da assinatura da Portaria 3523/98 do Ministério da Saúde, que tem por objetivo garantir a qualidade do ar interno. Na ocasião renomados palestrantes atualizaram informações e apresentaram uma retrospectiva da evolução do tema Qualidade do Ar de Interiores.

Para Arnaldo Basile, presidente da ABRAVA, a divulgação desta Portaria 3523 foi um divisor de água para o nosso setor, ela deu chances para que os profissionais cada vez mais, entendessem as suas responsabilidades no desempenho das suas atividades. “Há 20 anos tivemos um primeiro ordenamento no nosso setor, eu sempre falo, não deixo nunca de fazer esta citação, os sistemas de climatização estão presentes em todos os segmentos da economia brasileira, um país tropical como o nosso não pode abrir mão do ar-condicionado”. E, finalizou dizendo “Ar condicionado é bom e faz bem!”

O evento foi comandado por Wadi Tadeu Neaime, past-presidente da ABRAVA, convidado especialmente para esta data, pois, há 20 anos coordenou a reunião inicial após o lançamento da Portaria em questão.

A mesa de abertura foi formada por Arnaldo Basile, Leonardo Maglio – assessor de Meio Ambiente do Vereador Gilberto Natalini, Mirian Dilguerian – Procuradora do Estado de São Paulo e Eduardo Brunacci – presidente do Qualindoor – Departamento de Qualidade do Ar de Interiores da ABRAVA. O evento ainda contou com a presença do Presidente do SINDRATAR – Sindicato da Industria do Tratamento do Ar, Eng. Carlos Eduardo Trombini.

Mirian Dilguerian agradeceu o convite e destacou pontos como a Síndrome do Edifício Doente (SED) e a qualidade do ar que foram temas da sua tese de doutorado. Na sequência Leonardo Maglio, informou que a questão de qualidade do ar, tanto interno como externo, é pauta no gabinete do Vereador Natalini há cinco mandatos, destacou que a Portaria 3523 foi pioneira e informou também que está tramitando uma nova Lei para este setor desde 2012. Já, Eduardo Brunacci apresentou o Qualindoor e destacou a atuação do grupo para o setor de Qualidade do Ar Interno. Finalizando as formalidades, Basile abriu o evento falando sobre a atuação da ABRAVA e sua estrutura.

Na ocasião, foi entregue o Troféu Dr. Luiz Fernando de Góes Siqueira. O eng. Leonardo Cozac proferiu palavras sobre a premiação entregue ao eng. Celso Simões feita por Amadeu Paulo de Campos Jorge – presidente da Brasindoor.

Celso agradeceu a premiação e falou sobre a importância da qualidade do ar e destacou alguns pontos sobre a evolução do assunto, reforçando que um dos principais problemas é a ventilação inadequada. Salientou que se hoje em dia fala-se de tantos pontos e a ventilação fica sempre de lado. Hoje o assunto é economia de energia, quando na verdade o ponto principal é a temperatura. Destacou que se querem economizar energia não liguem o ar-condicionado, mas como não é possível, temos que seguir com o assunto. Finalizou sua apresentação dizendo-se muito emocionado, e que foi com muito orgulho que recebeu a notícia de que era o escolhido para receber esta premiação.

O ciclo de palestras foi aberto pelo eng. Francisco Kulcsar da Fundacentro, que apresentou um cenário da Qualidade do ar em 1998, destacou os principais pontos referentes a Síndrome dos Edifícios Doentes, traçou uma linha do tempo desde os anos 70, falou sobre Legionella, fontes poluentes, filtros, e relembrou o trabalho feito pela Fundacentro.

O eng. Sandro Dolghi, engenheiro mecânico, especialista em saúde pública e vigilância sanitária na ANVISA, atualmente está na coordenadoria de infraestrutura física e tecnológica, responsável pela implementação das diretrizes para os hospitais federais (HUF),  apresentou um panorama sobre o papel da ANVISA na Qualidade do Ar, falou sobre a operacionalização da Portaria 3523, e destacou pontos sobre a recém publicada Lei 13.589/2018 que obriga todos edifícios de uso público a coletivo a terem um PMOC – Plano de Manutenção, Operação e Controle, como as divergências de informações sobre as reais atribuições de cada um dos profissionais envolvidos em seu processo como os engenheiros mecânicos, engenheiros do Trabalho, Químicos, Técnicos e afins.

O eng. Leonardo Cozac falou sobre a Evolução da Qualidade do ar após a criação da Portaria, apresentou uma retrospectiva do que aconteceu no Brasil nos últimos 20 anos, o que surgiu de novo em termos de legislação na área de qualidade do ar, assim como a evolução nos serviços de análise da qualidade do ar, de higienização de dutos, de PMOCs de melhor qualidade, bem como novas tecnologias entre elas a fotocatálise e lâmpadas UV.

Finalizando as palestras o eng. Antonio Luis Campos Mariani e o Eng. Sérgio Luis Guilhotti da Poli/USP apresentaram o Projeto do Laboratório de Estudos de Qualidade do Ar em desenvolvimento na Universidade.

Para Leonardo Cozac, past-presidente do Qualindoor, “celebrar a data de promulgação da Portaria 3523 é importante para relembrar a história de criação e evolução desse importante tema na qualidade de vida da população. Com isso, enxergamos os caminhos que trilhamos até o momento e ajuda a montar os planos futuros.”

Entre os presentes estiveram representantes da ANVISA, CETESB, COVISA,  CREA, GRUPAS , SENAI Oscar Rodrigues Alves,  SMACNA,  SINDRATAR e de diversas empresas do setor.

O evento foi uma realização da ABRAVA e Qualindoor e contou com o apoio das empresas Bellacqua, Conforlab, Ecoquest, GHS, Oventrop, Projelmec, Sicflux, Star Center, Trane e Trox do Brasil.

A íntegra do evento pode ser vista no link https://www.youtube.com/watch?v=wu6xW5ycyQU&feature=youtu.be e as palestras estão disponíveis para download no http://abrava.com.br/?p=14238

Mais informações sobre a ABRAVA no www.abrava.com.br.

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=wu6xW5ycyQU[/embedyt]

Leia mais
Leia mais

Primeiros resultados da lei PMOC

Leonardo Cozac, diretor da Conforlab, foi autor do texto do boletim informativo do SINDRATAR-SP. Nele, Cozac faz um panorama sobre os primeiros resultados gerados pela lei 13.589/18, que regulamenta a obrigatoriedade de manutenção de sistema de climatização em ambientes de uso público e coletivo.

Veja abaixo:

 

unnamed

Leia mais

Serviço de Análise de Gás Radônio no Ar ganha Selo Destaque Inovação na FEBRAVA 2017

Fundada em 1990, a Conforlab Engenharia Ambiental, oferece serviços de análise de água, tratamento de água, análise da qualidade do ar interno, avaliação de ambientes e limpeza de dutos.

 

Nesta edição de 2017 da FEBRAVA, a empresa trouxe o novo serviço de Análise de Gás Radônio no Ar (dentro de Análise do Ar), que conquistou o Selo Destaque Inovação, e a Inspeção e Remediação de Mofo (dentro de Avaliação de Ambientes). Além de promover uma série de mini palestras gratuitas e diárias para os visitantes.

Leia mais

É lei: Plano de Manutenção, Operação e Controle de Ar Condicionado – Você está preparado?

 

O presidente Michel Temer sancionou a lei 13.589/2018, que torna obrigatória a manutenção de sistemas de ar condicionado em todos os edifícios, sejam eles públicos ou privados.

 

A lei sancionada no dia 4 de janeiro visa a “eliminação ou minimização de riscos potenciais à saúde dos ocupantes” e torna obrigatória a execução de um plano de manutenção, operação e controle (PMOC) de aparelhos de ar-condicionado, que deverá obedecer a parâmetros regulamentados pela Resolução 9/2013 da ANVISA, assim como às normas da ABNT.

 

A medida visa garantir uma boa qualidade do ar interior, inclusive de temperatura, umidade, velocidade, taxa de renovação e grau de pureza

 

A Conforlab é líder no Brasil em Análise da Qualidade do Ar em Ambientes Climatizados, seguindo rigorosamente os padrões regulamentados. Seu edifício está preparado?

 

Clique aqui e fale com um de nossos consultores!

 

Lei na íntegra: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Lei/L13589.htm

Leia mais

21% das torres de resfriamento no Brasil têm presença de Legionella

Presente em torres de resfriamento, fontes decorativas, banheiras de hidromassagem, lava-rápidos e até em consultórios dentários, a Legionella é uma bactéria responsável por matar em torno de cinco mil pessoas no País anualmente, segundo dados extraoficiais.

De acordo com especialistas, o grupo mais vulnerável às doenças causadas por este micro-organismo é formado por crianças, idosos e pessoas com o sistema imunológico enfraquecido.

Causadora da febre de Pontiac (com sintomas semelhantes a uma gripe e geralmente pouco severa) e da doença dos legionários (tipo de pneumonia potencialmente fatal), a Legionella é problema de saúde pública ainda pouco prevenido, combatido e divulgado. Tanto que os hospitais brasileiros não são obrigados a notificar estes casos.

 

Segundo levantamento realizado pela Conforlab Engenharia Ambiental, 21% das amostras de água recolhidas em torres de resfriamento em empresas brasileiras estão contaminadas com a bactéria, incidência similar à de outros países, incluindo os EUA.

 

A contaminação ocorre pela presença da bactéria em gotículas de água, que quando dispersas no ar podem ser respiradas pelo ser humano.

 

“As pessoas que trabalham em ambientes contaminados, principalmente perto de sistemas com água em aerossol, estão mais expostas à Legionella”, alerta o diretor da empresa, Leonardo Cozac.

 

“A melhor forma de prevenção é fazer um Programa de Segurança da Água, conforme descrito na Portaria nº 2.914/2011, do Ministério da Saúde. Neste plano estão previstas as formas de controle, análise, tratamento e plano de ação quando for encontrada a bactéria”, acrescenta.

 

Segundo ele, não existe uma fórmula ou equipamento únicos para descontaminar a água e o equipamento ou para prevenir a presença da bactéria.

 

“A avaliação deve ser feita caso a caso por um especialista. As formas mais comuns de descontaminação são a elevação da temperatura da água acima de 65 ºC, supercloração e limpeza de todo o sistema”, informa.

shutterstock_1252358-e1507135365854

Bactéria causadora da febre de Pontiac e da legionelose pode ser encontrada em torres de resfriamento

http://blogdofrio.com.br/torres-de-resfriamento-legionella/

Leia mais